quinta-feira, junho 21, 2007

049 - 22/06/2007 - De volta ao trabalho

Olha, enquanto a Cláudia fala sobre a nossa fase européia da vida, fala sobre as belezas da cidade, sobre o dia a dia, sobre a história de Budapeste, sobre a cultura, as águas termais, sobre o prazer de estar vivo e com saúde para poder desfrutar de tudo isso, eu tenho mais o que fazer. E vou falar de mosquitos. Isso, aqui tem mosquitos. Uma sequência interminável desses animaizinhos irritantes e pestilentos. Você não esteve em Budapeste até comer um mosquito. Eles são minúsculos. E verdes. E são muitos.
Eu já comi cinco mosquitos húngaros. Não tem gosto de nada. Você simplesmente abre a boca e eles estão lá, prontos para serem engolidos. Parece que é para isso que são feitos. Para entrarem na nossa boca e serem engolidos. Eu detesto mosquitos. Eu detesto mosquitos verdes, na verdade eu detesto todo e qualquer animalzinho irritante e pestilento, verde, minúsculo, aos montes, e que voam em minha direção. Onde está o frio? Eu quero o frio. Quero congelar de frio. Ao menos não tem mosquito. Odiosos mosquitos.

Um comentário:

Ana Lúcia disse...

Obrigada por voltar!
Bjs sem mosquitos (tb odeios todos eles)